Introdução a tabelas

Ao usar um banco de dados, você armazena os dados em tabelas, ou seja, listas baseadas em tópicos que contêm dados organizados em registros. Por exemplo, você pode criar uma tabela Contatos para armazenar uma lista de nomes, endereços de email e números de telefone.

Este artigo fornece uma visão geral das tabelas no Microsoft Access 2010 e apresenta recursos de tabela novos ou removidos. Ele também explica como criar uma tabela, adicionar campos a ela, definir a chave primária (chave primária: um ou mais campos (colunas) cujos valores identificam exclusivamente cada registro em uma tabela. A chave primária não pode permitir valores Nulo e sempre deve ter um índice exclusivo. É usada para relacionar uma tabela a chaves estrangeiras em outras tabelas.) de uma tabela e definir as propriedades de tabela e de campo.

Você deve começar a criar um banco de dados planejando todas as tabelas e decidindo como elas estarão relacionadas entre si. Antes de criar tabelas, considere cuidadosamente seus requisitos e determine todas as tabelas de que necessita. Para ver uma introdução sobre como planejar e criar um banco de dados, consulte o artigo Fundamentos do design de banco de dados e confira os links na seção Consulte também.

 Observação   O modo Design não está disponível para tabelas da Web. Em vez disso, você pode usar recursos de design que agora estão incluídos no modo Folha de Dados. Para obter mais informações sobre como projetar um banco de dados da Web, consulte o artigo Criar um banco de dados para compartilhar na Web.

Neste artigo


Visão geral

Uma tabela é um objeto de banco de dados usado para armazenar dados sobre um determinado assunto, como funcionários ou produtos. Ela consiste em registros e campos.

Cada registro contém dados sobre uma instância do assunto da tabela, como um funcionário em particular. O registro também é chamado normalmente de linha ou instância.

Cada campo contém dados sobre um aspecto do assunto da tabela, como nome ou endereço de email. O campo também é chamado normalmente de coluna ou atributo.

Um registro consiste em valores de campo, como Contoso, Ltd. ou nome@exemplo.com. Um valor de campo também é chamado normalmente de fato.

Tabela Clientes mostrando o layout de registros e campos

Texto explicativo 1 Um registro
Texto explicativo 2 Um campo
Texto explicativo 3 Um valor de campo

Um banco de dados pode conter diversas tabelas, cada uma armazenando informações sobre um assunto diferente. Cada tabela pode conter vários campos de diferentes tipos de dados, como texto, números, datas e hiperlinks.

Dados externos

Você pode criar um vínculo com uma variedade de fontes de dados externas, como outros bancos de dados, arquivos de texto e pastas de trabalho do Excel. Durante a vinculação a dados externos, o Access pode usar o vínculo como se fosse uma tabela. Dependendo da fonte de dados externa e do modo como o vínculo é criado, é possível editar os dados na tabela vinculada e criar relações que a envolvam. Entretanto, não é possível alterar o design dos dados externos usando o vínculo.

Propriedades de tabela e de campo

As tabelas e os campos têm propriedades que podem ser definidas para controlar suas características ou seu comportamento.

Folhas de propriedades de tabela e de campo

Uma tabela aberta no modo Design.
Texto explicativo 1 Propriedades de tabela
Texto explicativo 2 Propriedades de campo

Em um banco de dados do Access, as propriedades de tabela são atributos de uma tabela que afetam a aparência ou o comportamento da tabela como um todo. Elas são definidas na folha de propriedades da tabela, no modo Design. Por exemplo, é possível configurar a propriedade Modo Padrão para especificar como uma tabela será exibida por padrão.

Uma propriedade de campo se aplica a um determinado campo em uma tabela e define uma das características do campo ou um aspecto do comportamento do campo. Algumas propriedades de campo podem ser definidas no modo Folha de Dados (modo Folha de Dados: uma janela que exibe dados de uma tabela, um formulário, uma consulta, um modo de exibição ou um procedimento armazenado em um formato de linha e coluna. No modo Folha de Dados, é possível editar campos, bem como adicionar, excluir e pesquisar dados.). Também é possível defini-las no modo Design usando o painel Propriedades do Campo.

Tipos de dados

Cada campo tem um tipo de dados. O tipo de dados do campo indica a espécie de dados que o campo armazena, como grandes quantidades de texto ou arquivos anexados.

Configuração de tipos de dados

Um tipo de dados é uma propriedade de campo, mas difere de outras propriedades de campo da seguinte forma:

  • O tipo de dados de um campo é definido na grade de design da tabela, e não no painel Propriedades do Campo.
  • O tipo de dados de um campo determina as outras propriedades que o campo terá.
  • O tipo de dados de um campo deve ser definido durante a criação do campo.

 Observação   Você pode criar um novo campo no Access inserindo dados em uma nova coluna no modo Folha de Dados. Quando você faz isso, o Access automaticamente atribui um tipo de dados para o campo, com base no valor inserido. Caso nenhum outro tipo de dados esteja implícito pelo que você inseriu, o Access definirá o tipo de dados como Texto. Se necessário, você pode alterar o tipo de dados usando a Faixa de Opções, parte da nova Interface de usuário do Microsoft Office Fluent.

MostrarExemplos de detecção automática de tipo de dados

A tabela a seguir mostra como funciona a detecção automática de tipo de dados no modo Folha de Dados.

Se você digitar: O Office Access 2007 criará um campo com o seguinte tipo de dados:
João Texto

http://www.contoso.com

Você pode usar qualquer prefixo de protocolo de Internet válido. Por exemplo, http://, https:// e mailto: são prefixos válidos.

Hiperlink
1 Número, Inteiro Longo
50.000 Número, Inteiro Longo
50.000,99 Número, Duplo
50000,389 Número, Duplo

12/67

Os formatos de data e hora reconhecidos são os da localidade do usuário.

Data/Hora
31 de dezembro de 2006 Data/Hora
10:50:23 Data/Hora
10:50:00 Data/Hora
17:50:00 Data/Hora

R$ 12,50

O símbolo de moeda reconhecido é o da localidade do usuário.

Moeda
21,75 Número, Duplo
123,00% Número, Duplo
3,46E+03 Número, Duplo

Relações de tabelas

Embora cada tabela armazene dados sobre um assunto diferente, as tabelas contidas em um banco de dados normalmente armazenam dados sobre assuntos relacionados entre si. Por exemplo, um banco de dados pode conter:

  • Uma tabela de clientes que lista os clientes da empresa e seus respectivos endereços.
  • Uma tabela de produtos que lista os produtos que você comercializa, incluindo os preços e as imagens de cada item.
  • Uma tabela de pedidos que controla os pedidos dos clientes.

Como você armazena dados sobre assuntos diferentes em tabelas separadas, precisa de alguma forma de reunir os dados para facilitar a combinação de dados relacionados nessas tabelas separadas. Crie relações para conectar os dados armazenados em tabelas diferentes. Uma relação é uma conexão lógica entre duas tabelas que especifica os campos que elas têm em comum.

Chaves

Os campos que fazem parte de uma relação de tabela são chamados de chaves. Normalmente, uma chave consiste em um campo, mas pode ter mais de um. Existem dois tipos de chave:

  • Chave primária    Uma tabela só pode ter uma chave primária. A chave primária consiste em um ou mais campos que identificam de forma exclusiva cada registro armazenado na tabela. Em geral, há um número de identificação exclusivo, como um ID, um número de série ou um código, que serve como chave primária. Por exemplo, você pode ter uma tabela Clientes na qual cada cliente tenha um ID exclusivo. O campo de identificação do cliente é a chave primária da tabela Clientes. Quando uma chave primária contém mais de um campo, normalmente ela é composta de campos preexistentes que juntos fornecem valores exclusivos. Por exemplo, você pode usar uma combinação de sobrenome, nome e data de nascimento como chave primária para uma tabela sobre pessoas.
  • Chave estrangeira    Uma tabela também pode ter uma ou mais chaves estrangeiras. Uma chave estrangeira contém valores que correspondem a valores na chave primária de outra tabela. Por exemplo, você pode ter uma tabela Pedidos na qual cada pedido tenha um ID do cliente que corresponde a um registro em uma tabela Clientes. O campo de identificação do cliente é uma chave estrangeira da tabela Pedidos.

A correspondência de valores entre campos de chave forma a base de uma relação de tabela. A relação de tabela é usada para combinar os dados das tabelas relacionadas. Por exemplo, suponhamos que você tenha uma tabela Clientes e uma tabela Pedidos. Na primeira, cada registro é identificado pelo campo de chave primária, o ID.

Para associar cada pedido a um cliente, você adiciona um campo de chave estrangeira à tabela Pedidos que corresponda ao campo ID da tabela Clientes e, em seguida, cria uma relação entre as duas chaves. Ao adicionar um registro à tabela Pedidos, você usa um valor para a identificação do cliente que é proveniente da tabela Clientes. Sempre que desejar visualizar qualquer informação sobre o cliente de um pedido, você usará a relação para identificar quais dados da tabela Clientes correspondem a quais registros na tabela Pedidos.

Uma relação de tabela exibida na janela Relações

Uma relação de tabela, exibida na janela Relações.
Texto explicativo 1 Uma chave primária, identificada pelo ícone de chave ao lado do nome de campo.
Texto explicativo 2 Uma chave estrangeira — observe a ausência do ícone de chave.

Vantagens de usar relações

Estas são as vantagens de manter os dados separados em tabelas relacionadas:

  • Consistência    Como cada item de dados é registrado apenas uma vez em uma tabela, há menos oportunidades de gerar ambiguidade ou inconsistência. Por exemplo, você armazena o nome de um cliente apenas uma vez em uma tabela sobre clientes, em vez de armazená-lo de forma repetida (e possivelmente, inconsistente) em uma tabela que contenha dados do pedido.
  • Eficiência    O registro de dados em um único lugar significa menos espaço em disco utilizado. Além disso, tabelas menores tendem a fornecer dados mais rapidamente do que as maiores. Por fim, se você não usar tabelas separadas para assuntos separados, introduzirá valores nulos (ausência de dados) e redundância em suas tabelas, o que pode desperdiçar espaço e prejudicar o desempenho.
  • Compreensibilidade    O design de um banco de dados ficará mais fácil de entender se os assuntos estiverem devidamente separados em tabelas.

 Dica   Planeje suas tabelas tendo em mente as relações. Use o Assistente de Pesquisa para criar um campo de chave estrangeira se a tabela que contém a chave primária correspondente já existir. Ele criará a relação para você.

Início da página Início da página

Especificações de tabelas

No Access 2010, uma tabela tem os seguintes limites práticos:

Atributo Máximo
Número de caracteres em um nome de tabela 64
Número de caracteres em um nome de campo 64
Número de campos em uma tabela 255
Número de tabelas abertas 2.048; esse limite inclui tabelas abertas internamente pelo Access
Tamanho da tabela 2 GB, menos o espaço necessário para os objetos do sistema
Número de caracteres em um campo Texto 255
Número de caracteres em um campo Memorando 65.535 ao inserir dados por meio da interface do usuário;
2 gigabytes de armazenamento de caracteres ao inserir dados de maneira programática
Tamanho de um campo Objeto OLE 1 GB
Número de índices em uma tabela 32
Número de campos em um índice 10
Número de caracteres em uma mensagem de validação 255
Número de caracteres em uma regra de validação 2.048
Número de caracteres em uma descrição de tabela ou de campo 255
Número de caracteres em um registro (excluindo os campos Memorando e Objeto OLE) quando a propriedade UnicodeCompression dos campos está definida como Yes 4.000
Número de caracteres em uma configuração de propriedade de campo 255

Início da página Início da página

Novidades

Diferenças em relação ao Access 2007

O processo de criação de uma tabela no Access 2010 é muito semelhante ao do Access 2007. Entretanto, no Access 2010, há alguns recursos novos que se aplicam a tabelas:

  • Macros de dados    Agora é possível anexar macros a eventos em tabelas, o que permite executar ações sempre que um registro é modificado, inserido ou excluído. Essas macros podem ser usadas para validar dados ou realizar cálculos, por exemplo.
  • Tipo de dados Calculado    Este novo tipo de dados permite criar um campo baseado em um cálculo de outros campos na mesma tabela. Por exemplo, você pode criar um campo Total de Linhas que contenha o produto da multiplicação de um campo Quantidade por um campo Preço Unitário. Depois, se você atualizar o campo Quantidade ou Preço Unitário, o campo Total de Linhas será atualizado automaticamente.
  • Conectividade com serviços Web    Além de criar um vínculo com fontes de dados externas como, por exemplo, pastas de trabalho do Excel e listas do SharePoint, agora você pode se conectar a dados em sites que fornecem uma interface com um serviço Web. Por exemplo, você pode se vincular aos dados no site de um comerciante e depois criar seu próprio aplicativo para exibir produtos ou gerar pedidos.
  • Modelos de campo e de tabela substituídos por modelos    O Access 2007 introduziu os modelos de tabela e os modelos de campo. Os modelos de tabela eram tabelas vazias que podiam ser usadas para criar novas tabelas, projetadas para serem compatíveis com estas listas internas do Windows SharePoint Services:
    • Contatos
    • Tarefas
    • Questões
    • Eventos
    • Ativos

No Access 2010, você usa modelos quando quer adicionar partes pré-compiladas ao banco de dados. Os modelos podem incluir tabelas e outros tipos de objetos de banco de dados, como consultas e formulários.

 Observação   Este tópico não explica os modelos. Para obter mais informações, confira a seção Consulte também.

Diferenças em relação ao Access 2003

  • Os modelos substituíram o Assistente de Tabela    Nas versões do Access anteriores à 2007, você usava o Assistente de Tabela para criar uma tabela rapidamente respondendo a algumas perguntas. No Access 2007, o Assistente de Tabela foi substituído pelos modelos de tabela e de campo. No Access 2010, novos modelos substituíram os antigos modelos de tabela e de campo.

 Observação   Este tópico não explica os modelos. Para obter mais informações, confira a seção Consulte também.

  • Criação de folhas de dados     Agora você pode criar e modificar tabelas e campos enquanto trabalha no modo Folha de Dados.

Início da página Início da página

Criar uma nova tabela

Crie uma nova tabela se tiver uma nova fonte de dados que não pertença a nenhuma das tabelas existentes.

É possível criar uma tabela gerando um novo banco de dados, inserindo uma tabela em um banco de dados existente ou importando/criando um vínculo com uma tabela de outra fonte de dados, como uma pasta de trabalho do Microsoft Office Excel, um documento do Microsoft Office Word, um arquivo de texto, um serviço Web ou outro banco de dados. Quando você cria um novo banco de dados em branco, uma nova tabela vazia é inserida automaticamente. Você pode então inserir os dados na tabela para começar a definir os campos.

O que você deseja fazer?


Criar uma nova tabela em um novo banco de dados

  1. Na guia Arquivo, clique em Novo e clique em Banco de Dados em Branco.
  2. Na caixa Nome do Arquivo, digite um nome de arquivo para o novo banco de dados.
  3. Para procurar um local diferente para salvar o banco de dados, clique no ícone de pasta.
  4. Clique em Criar.

O novo banco de dados será aberto, e uma nova tabela chamada Tabela1 será criada e aberta no modo Folha de Dados.

Criar uma nova tabela em um banco de dados existente

  1. Clique na guia Arquivo, aponte para Abrir e siga um destes procedimentos:
    • Se o banco de dados desejado estiver listado em Bancos de Dados Recentes, clique no banco de dados nessa lista.

- ou -

  • Se o banco de dados desejado não estiver listado em Bancos de Dados Recentes, em Abrir Documento, clique na opção desejada.
  1. Na caixa de diálogo Abrir, selecione o banco de dados que deseja abrir e clique Abrir.
  2. Na guia Criar, no grupo Tabelas, clique em Tabela.

Uma nova tabela será inserida no banco de dados e aberta no modo Folha de Dados.

Início da página Início da página

Importar ou vincular para criar uma tabela

É possível criar uma tabela importando ou criando um vínculo com dados que estejam armazenados em qualquer lugar: uma planilha do Excel, uma lista do Windows SharePoint Services, um arquivo XML, outro banco de dados do Access, uma pasta do Microsoft Office Outlook, etc.

Ao importar dados, você cria uma cópia deles em uma nova tabela no banco de dados atual. Qualquer alteração subsequente nos dados de origem não afetará os dados importados, e vice-versa. Depois de se conectar a uma fonte de dados e importar os dados, você poderá usar os dados importados sem a conexão com a fonte. É possível alterar o design de uma tabela importada.

Ao criar um vínculo com os dados, você gera uma tabela vinculada no banco de dados atual que representa um link dinâmico com as informações já existentes armazenadas em outro lugar. Quando você altera os dados em uma tabela vinculada, está modificando esses dados na fonte. Sempre que isso ocorre, essa alteração é mostrada na tabela vinculada. Você deve ser capaz de se conectar à fonte de dados sempre que usar uma tabela vinculada. Não é possível alterar o design de uma tabela vinculada.

 Observação   Você não pode editar dados em uma planilha do Excel usando uma tabela vinculada. Uma solução alternativa é importar os dados de origem para um banco de dados do Access e depois vinculá-lo ao banco de dados do Excel. Para obter mais informações sobre como vincular para o Access do Excel, pesquise na Ajuda do Excel ou confira os links na seção Consulte também.

Criar uma nova tabela importando ou vinculando a dados externos

  1. Na guia Dados Externos, no grupo Importar e Vincular, clique em uma das fontes de dados disponíveis.
  2. Siga as instruções nas caixas de diálogo exibidas em cada etapa.

O Access cria a nova tabela e a exibe no Painel de Navegação.

 Dica   Também é possível importar ou criar um vínculo com uma lista do SharePoint usando um comando na guia Criar.

Início da página Início da página

Usar um site do SharePoint para criar uma tabela

Você pode criar uma tabela no banco de dados que importe de uma lista do SharePoint ou crie um vínculo com ela. Também pode gerar uma nova lista do SharePoint usando um modelo predefinido. Os modelos predefinidos no Access 2010 são: Contatos, Tarefas, Questões e Eventos.

  1. Na guia Criar, no grupo Tabelas, clique em Listas do SharePoint.
  1. Siga um destes procedimentos:
  1. Clique em Contatos, Tarefas, Questões ou Eventos.
  1. Na caixa de diálogo Criar Nova Lista, digite a URL para o site do SharePoint no qual você deseja criar a lista.
  1. Digite um nome para a nova lista e sua descrição nas caixas Especificar um nome para a nova lista e Descrição.
  1. Para abrir a tabela vinculada após ser criada, marque a caixa de seleção Abrir a lista quando terminar (ativada por padrão).

  1. Clique em Personalizada.
  1. Na caixa de diálogo Criar Nova Lista, digite a URL para o site do SharePoint no qual você deseja criar a lista.
  1. Digite um nome para a nova lista e sua descrição nas caixas Especificar um nome para a nova lista e Descrição.
  1. Para abrir a tabela vinculada após ser criada, marque a caixa de seleção Abrir a lista quando terminar (ativada por padrão).

  1. Clique em Lista do SharePoint Existente.
  2. Na caixa de diálogo Obter Dados Externos, digite a URL do site do SharePoint que contém os dados a serem importados.
  3. Clique em Importar os dados de origem para uma nova tabela no banco de dados atual e clique em Avançar.
  4. Marque a caixa de seleção ao lado de cada lista do SharePoint que deseja importar.

  1. Clique em Lista do SharePoint Existente.
  2. Na caixa de diálogo Obter Dados Externos - Site do SharePoint, digite a URL do site do SharePoint que contém a lista com a qual o vínculo será criado.
  3. Clique em Vincular à fonte de dados criando uma tabela vinculada e clique em Avançar.
  4. Marque a caixa de seleção ao lado de cada lista do SharePoint à qual deseja vincular.

Início da página Início da página

Usar um serviço Web para criar uma tabela

Você pode criar uma tabela no banco de dados capaz de estabelecer conexão com dados em um site que forneça uma interface com um serviço Web.

 Observação   As tabelas de serviço Web são somente leitura.

  1. Na guia Dados Externos, no grupo Importar e Vincular, clique em Mais e clique em Serviços de Dados.
  2. Se a conexão que você deseja usar já tiver sido instalada, vá para a etapa 5. Caso contrário, continue na próxima etapa.
  3. Clique em Instalar nova conexão.
  4. Selecione o arquivo de conexão que deseja usar e clique em OK.
  5. Na caixa de diálogo Criar Link para Dados de Serviço Web, expanda a conexão desejada.
  6. Selecione a tabela com a qual deseja criar um vínculo.

O Access exibirá os campos à direita da caixa de diálogo.

  1. Também há a opção de digitar um nome para a tabela vinculada na caixa Especifique o nome do vínculo. O Access usará esse nome para a tabela vinculada no Painel de Navegação.
  2. Clique em OK.

O Access criará a tabela vinculada.

Início da página Início da página

Definir a chave primária de uma tabela

Estas são as vantagens de especificar uma chave primária para uma tabela:

  • O Access cria automaticamente um índice para a chave primária, o que pode ajudar a melhorar o desempenho do banco de dados.
  • O Access verifica se cada registro tem um valor no campo de chave primária.
  • O Access verifica se cada valor no campo de chave é exclusivo. Isso é fundamental porque, caso contrário, não há outro modo de distinguir um determinado registro entre os outros de forma confiável.

Quando você cria uma nova tabela no modo Folha de Dados, o Access gera automaticamente uma chave primária e atribui a ela um nome de campo de identificação e o tipo de dados Numeração Automática.

No modo Design, é possível alterar ou remover a chave primária ou defini-la para uma tabela que ainda não tenha uma.

Determinar quais campos deverão ser usados como chave primária

Às vezes, pode ser que você já tenha os dados que deseja usar como chave primária. Por exemplo, você pode ter números de ID para seus funcionários. Se você criar uma tabela para controlar informações de funcionários, poderá optar por usar a identificação do funcionário como chave primária para a tabela. Ou talvez o ID do funcionário só seja exclusivo em combinação com o ID do departamento, exigindo que você use os dois campos como chave primária. Um bom candidato para chave primária deve ter as seguintes características:

  • Cada registro tem um valor exclusivo para o campo ou a combinação de campos.
  • O campo ou a combinação de campos nunca é vazio ou nulo; sempre há um valor.
  • Os valores não mudam.

Se não existirem dados adequados para serem usados como chave primária, você poderá criar um novo campo com essa finalidade. Ao fazer isso, você define o tipo de dados do campo como Numeração Automática para ajudar a garantir que ele atenda às três características mencionadas na lista precedente.

Definir ou alterar a chave primária

  1. Selecione a tabela cuja chave primária você deseja definir ou alterar.
  2. Na guia Página Inicial, no grupo Modos de Exibição, clique em Modo de Exibição e depois em Modo Design.
  3. Na grade de design da tabela, selecione o(s) campo(s) que deseja usar como chave primária.

Para selecionar um campo, clique no seletor de linha (seletor de linha: uma pequena caixa ou barra que, quando clicada, seleciona uma linha inteira no modo Design da tabela ou macro, ou quando você classifica e agrupa registros no modo Design de relatório.) do campo desejado.

Para selecionar mais de um campo, mantenha pressionada a tecla CTRL e clique no seletor de linha de cada campo.

  1. Na guia Design, no grupo Ferramentas, clique em Chave primária.

Grupo Ferramentas na guia Design

Um indicador de chave aparecerá à esquerda do(s) campo(s) que você especificar como a chave primária.

Remover a chave primária

  1. Selecione a tabela cuja chave primária você deseja remover.
  2. Na guia Página Inicial, no grupo Modos de Exibição, clique em Modo de Exibição e depois em Modo Design.
  3. Clique no seletor de linha (seletor de linha: uma pequena caixa ou barra que, quando clicada, seleciona uma linha inteira no modo Design da tabela ou macro, ou quando você classifica e agrupa registros no modo Design de relatório.) da chave primária atual. Se a chave primária consistir em vários campos, mantenha pressionada a tecla CTRL e clique no seletor de linha de cada campo.
  4. Na guia Design, no grupo Ferramentas, clique em Chave primária.

Grupo Ferramentas na guia Design

O indicador de chave será removido do(s) campo(s) especificado(s) anteriormente como a chave primária.

 Observação   Quando você salva uma nova tabela sem definir uma chave primária, o Access solicita a você que crie um novo campo para ela. Se você clicar em Sim, ele criará um campo ID, que usa o tipo de dados Numeração Automática para fornecer um valor exclusivo para cada registro. Se a tabela já possuir um campo Numeração Automática, o Access a usará como chave primária. Se você clicar em Não, ele não adicionará um campo e nenhuma chave primária será definida.

Início da página Início da página

Definir as propriedades de uma tabela

É possível definir propriedades que se apliquem a toda uma tabela ou a registros inteiros.

  1. Selecione a tabela cujas propriedades você deseja definir.
  2. Na guia Página Inicial, no grupo Modos de Exibição, clique em Modo de Exibição e depois em Modo Design.
  3. Na guia Design, no grupo Mostrar/Ocultar, clique em Folha de Propriedades.

Grupo Mostrar/Ocultar na guia Design

Será mostrada a folha de propriedades da tabela.

  1. Na folha de propriedades, clique na guia Geral.
  2. Clique na caixa à esquerda da propriedade que deseja definir e insira uma configuração para a propriedade.

MostrarPropriedades de tabela disponíveis

Use esta propriedade da tabela Para
Exibir Modos de Exibição no Site do SharePoint

Especificar se os modos de exibição baseados na tabela poderão ser exibidos em um site do SharePoint.

 Observação   Os efeitos desta configuração dependem da configuração da propriedade de banco de dados Exibir Todos os Modos de Exibição no Site do SharePoint.

Para obter mais informações, confira a seção Consulte também.

Subfolha de dados expandida Expandir todas as subfolhas de dados quando você abrir a tabela.
Altura da subfolha de dados

Siga um destes procedimentos:

  • Se você desejar que a janela da subfolha de dados seja expandida para exibir todas as linhas, deixe esta propriedades definida como 0".
  • Caso queira controlar a altura da subfolha de dados, insira a altura desejada em centímetros.
Orientação Definir a orientação da exibição, de acordo com o fato de o seu idioma ser lido da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda.
Descrição Fornecer uma descrição da tabela. Essa descrição aparecerá nas dicas de ferramenta referentes à tabela.
Modo padrão Definir Folha de Dados, Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico como o modo padrão quando você abrir a tabela.
Regra de validação Inserir uma expressão que seja verdadeira sempre que você adicionar ou alterar um registro.
Texto de validação Inserir uma mensagem que seja exibida quando um registro violar a expressão na propriedade Regra de Validação.
Filtro Definir critérios para exibir apenas as linhas correspondentes no modo Folha de Dados.
Classificado por Selecionar um ou mais campos para especificar a ordem de classificação padrão das linhas no modo Folha de Dados.
Nome da subfolha de dados Especificar se uma subfolha de dados deve ser exibida no modo Folha de Dados, e se dever, qual tabela ou consulta deve fornecer as linhas na subfolha de dados.
Vincular campos filho Listar os campos na tabela ou consulta que são usados para a subfolha de dados correspondente à propriedade Vincular Campos Mestre especificada para a tabela.
Vincular campos mestres Listar os campos na tabela que correspondem à propriedade Vincular Campos Filho especificada para a tabela.
Filtrar ao Carregar Aplicar automaticamente o critério de filtragem à propriedade Filtrar (definindo como Sim) quando a tabela for aberta no modo Folha de Dados.
Ordenar ao Carregar Aplicar automaticamente o critério de classificação à propriedade Classificar por (definindo como Sim) quando a tabela for aberta no modo Folha de Dados.

 Dica   A fim de fornecer mais espaço para editar ou inserir uma configuração na caixa da propriedade, pressione SHIFT+F2 para exibir a caixa Zoom. Se você estiver definindo a propriedade Regra de Validação como uma expressão e desejar ajuda para fazer isso, clique em Imagem de botão ao lado da caixa de propriedade RegraDeValidação para exibir o Construtor de Expressões.

  1. Para salvar as alterações, pressione CTRL+S.

Início da página Início da página

Adicionar um campo a uma tabela

Armazene cada parte de dados que deseja controlar em um campo. Por exemplo, em uma tabela de contatos, crie campos para Sobrenome, Nome, Número de Telefone e Endereço. Em uma tabela de produtos, crie campos para Nome do Produto, Identificação do Produto e Preço.

Antes de criar os campos, tente separar os dados em partes úteis menores. É muito mais fácil combinar dados mais tarde do que separá-los. Por exemplo, em vez de um campo Nome Completo, considere a possibilidade de criar campos separados para Sobrenome e Nome. Depois, você poderá pesquisar ou classificar por Nome, Sobrenome ou ambos. Se você planeja relatar, classificar, pesquisar ou calcular um item de dados, coloque-o em um campo sozinho. Para obter mais informações sobre design de um banco de dados e criação de campos, confira os links na seção Consulte também.

Depois de criar um campo, você também pode definir as propriedades dele para controlar sua aparência e seu comportamento.

Adicionar um campo inserindo dados

Quando você cria uma nova tabela ou abre uma já existente no modo Folha de Dados, pode adicionar um campo à tabela inserindo dados na coluna Adicionar Novo Campo da folha de dados.

Folha de dados com coluna Adicionar Novo Campo

Texto explicativo 1 Insira dados na coluna Adicionar Novo Campo.
  1. Crie ou abra uma tabela no modo Folha de Dados.

 Observação   Para obter mais informações sobre como criar uma tabela, consulte a seção Criar uma nova tabela.

  1. Na coluna Adicionar Novo Campo, digite o nome do campo que deseja criar.

Use um nome descritivo para facilitar a identificação do campo.

  1. Insira dados no novo campo.

Início da página Início da página

Criar um campo calculado

Crie um campo calculado no modo Design.

  1. Abra a tabela em que deseja criar um campo calculado, no modo Design.
  2. Na primeira linha em branco na grade de design da tabela, em Nome do Campo, digite um nome para o campo calculado.
  3. Em Tipo de Dados, escolha Calculado.

O Construtor de Expressões será aberto.

  1. Insira o cálculo que deseja executar no Construtor de Expressões. Por exemplo, se a sua tabela tiver Campo1 e Campo2 e você quiser criar um campo calculado (Campo3) igual ao valor do Campo1 dividido pelo valor do Campo2, insira [Campo1]/[Campo2] no Construtor de Expressões.

Para obter mais informações sobre expressões, consulte o artigo Introdução a expressões.

  1. Quando terminar de inserir o cálculo, clique em OK.

 Dica   Convém alternar para o modo Folha de Dados para verificar se o campo calculado funciona da forma como você deseja.

Início da página Início da página

Definir as propriedades de um campo

Depois de criar um campo, você pode definir as propriedades dele para controlar sua aparência e seu comportamento.

Definindo as propriedades do campo, é possível, por exemplo:

  • Controlar a aparência dos dados em um campo
  • Ajudar a impedir a entrada de dados incorretos em um campo
  • Especificar valores padrão para um campo
  • Ajudar a agilizar a pesquisa e a classificação em um campo

Você pode definir algumas das propriedades de campo disponíveis enquanto trabalha no modo Folha de Dados. Porém, para ter acesso à lista completa de propriedades de campo e defini-las, é preciso usar o modo Design.

Definir propriedades de campo no modo Folha de Dados

Você pode renomear um campo, alterar seu tipo de dados, modificar sua propriedade Formato e alterar algumas das outras propriedades de um campo enquanto trabalha no modo Folha de Dados.

Abrir uma tabela no modo Folha de Dados

  1. No Painel de Navegação, clique com o botão direito do mouse na tabela que deseja abrir.
  2. No menu de atalho, clique em Modo Folha de Dados.

Renomear um campo

Quando você adiciona um campo inserindo dados no modo Folha de Dados, o Access atribui automaticamente um nome genérico ao campo. Ele atribui o nome Campo1 ao primeiro novo campo, Campo2 ao segundo novo campo, etc. Por padrão, o nome de um campo é usado como rótulo sempre que o campo é exibido, como um cabeçalho de coluna em uma folha de dados. A renomeação de campos para que eles tenham nomes mais descritivos facilita a exibição e a edição de registros.

  1. Clique com o botão direito do mouse no cabeçalho do campo que deseja renomear (por exemplo, Campo1).
  2. No menu de atalho, clique em Renomear Coluna.
  3. Insira o novo nome no cabeçalho do campo.

Os nomes dos campos podem ser compostos de até 64 caracteres (letras ou números), incluindo os espaços.

Alterar o tipo de dados de um campo

Quando você cria um campo inserindo dados no modo Folha de Dados, o Access examina esses dados para determinar o tipo de dados apropriado para o campo. Por exemplo, se você inserir 1/1/2006, o Access reconhece os dados como data e define o tipo de dados para o campo como Data/Hora. Se o Access não conseguir determinar o tipo de dados, por padrão ele será definido como Texto.

O tipo de dados do campo determina que outras propriedades de campo podem ser definidas. Por exemplo, você pode definir apenas a propriedade Acrescentar Somente para um campo que tenha o tipo de dados Hiperlink ou Memorando.

Pode haver casos em que você queira alterar manualmente o tipo de dados de um campo. Por exemplo, suponhamos que você tenha números de quarto que se parecem com datas, como 10/2001. Se você digitar 10/2001 em um novo campo no modo Folha de Dados, o recurso de detecção automática de tipo de dados selecionará o tipo Data/Hora para o campo. Como números de quarto são rótulos, e não datas, eles deverão usar o tipo de dados Texto. Use o procedimento a seguir para alterar o tipo de dados de um campo.

  1. Clique na guia Folha de Dados.
  2. Na lista Tipo de Dados, no grupo Tipo de Dados e Formatação, selecione o tipo de dados desejado.

Imagem da Faixa de Opções do Access

MostrarTipos de dados disponíveis

Tipo de dados Use para armazenar Tamanho
Texto

Caracteres alfanuméricos

Use em texto ou números que não são utilizados em cálculos (por exemplo, uma ID do Produto (Product ID)). Um valor numérico armazenado como texto pode ser classificado e filtrado de modo mais lógico, mas não pode ser facilmente usado em cálculos.

Até 255 caracteres.
Memorando

Caracteres alfanuméricos (com mais de 255 caracteres) ou texto que usa a formatação rich text.

Use em texto com mais de 255 caracteres ou em texto que usa a formatação rich text. Anotações, descrições longas e parágrafos que usam a formatação de texto, como negrito ou itálico, são bons exemplos que demonstram quando um campo Memorando deve ser usado.

Até 1 gigabyte de caracteres ou 2 gigabytes de repositório (2 bytes por caractere), dos quais você pode exibir 65.535 caracteres em um controle.
Número

Valores numéricos (números inteiros ou valores fracionais).

Use para armazenar números usados em cálculos, exceto em valores monetários (use o tipo de dados Moeda para valores monetários).

1, 2, 4 ou 8 bytes, ou 16 bytes quando usado para um código de replicação.
Data/Hora

Datas e horas.

Use para armazenar valores de data/hora. Observe que cada valor armazenado inclui um componente de data e um componente de hora.

8 bytes.
Moeda

Valores monetários.

Use para armazenar valores monetários (moeda).

8 bytes.
Numeração Automática

Um valor numérico exclusivo que o Access insere automaticamente quando um registro é adicionado.

Use para gerar valores exclusivos que podem ser usados como uma chave primária. Observe que os valores dos campos Numeração Automática podem ser incrementados sequencialmente ou por um valor especificado ou atribuído aleatoriamente.

4 bytes ou 16 bytes quando usado para código de replicação.
Sim/Não

Valores boolianos (sim/não).

Você pode usar um dos três formatos: Sim/Não, Verdadeiro/Falso ou Ativado/Desativado.

1 bit (8 bits = 1 byte).
Objeto OLE

Objetos OLE ou outros dados binários.

Use para armazenar objetos OLE de outros programas do Microsoft Windows.

Até 1 gigabyte.
Anexo

Imagens, arquivos binários, arquivos do Office.

Este é o tipo de dados preferencial para repositório de imagens digitais e qualquer tipo de arquivo binário.

Para anexos compactados, 2 gigabytes. Para anexos não compactados, aproximadamente 700 KB, dependendo do grau em que o anexo pode ser compactado.
Hiperlink

Hiperlinks.

Use para armazenar hiperlinks e fornecer acesso de único clique a páginas da Web por meio de uma URL (Uniform Resource Locator) ou de arquivos através de um nome no formato UNC (convenção de nomenclatura universal universal). Você também pode vincular-se a objetos do Access armazenados em um banco de dados.

Até 1 gigabyte de caracteres ou 2 gigabytes de repositório (2 bytes por caractere), dos quais você pode exibir 65.535 caracteres em um controle.
Assistente de pesquisa

Não é realmente um tipo de dados; em vez disso, inicia o Assistente de Pesquisa.

Use para iniciar o Assistente de Pesquisa, a fim de que você possa criar um campo que use uma caixa de combinação para examinar um valor em outra tabela, consulta ou lista de valores.

Tabela ou consulta baseada: o tamanho da coluna acoplada.

Valor baseado: o tamanho do campo Texto usado para armazenar o valor.

 Observação   O tamanho máximo de um arquivo de banco de dados do Access é 2 gigabytes.

Dicas sobre tipos de dados
  • Para otimizar o desempenho, você deve usar o Tamanho do Campo mais apropriado ao criar um campo Texto ou Número. Por exemplo, se você espera armazenar códigos postais de um tamanho previsível, especifique-o como o tamanho do campo. Para isso, você pode definir um valor na caixa da propriedade TamanhoDoCampo. Para obter mais informações, consulte a seção Definir outras propriedades de campo.
  • Para números de telefone, números de peça e outros números que não pretende usar para cálculos matemáticos, você deve selecionar o tipo de dados Texto em vez do tipo de dados Número. Um valor numérico armazenado como texto pode ser classificado e filtrado mais logicamente.

Alterar o formato de um campo

Além de determinar o tipo de dados de um novo campo, o Access poderá também definir a propriedade Formato do campo, dependendo do que você inserir. Por exemplo, se você digitar 10h50, o Access definirá o tipo de dados como Data/Hora e a propriedade Formato como Hora Normal. Para alterar manualmente a propriedade Formato de um campo, faça o seguinte:

  1. Na Faixa de Opções, clique na guia Folha de Dados.
  2. Na lista Formato, no grupo Tipo de Dados e Formatação, insira o formato desejado.

 Observação   A lista Formato pode não estar disponível para alguns campos (por exemplo, Texto), dependendo do tipo de dados do campo.

Definir outras propriedades de campo

  1. No modo Folha de Dados, clique no campo para o qual deseja definir a propriedade.
  2. Na guia Folha de Dados, no grupo Tipo de Dados e Formatação, selecione as propriedades desejadas.

Imagem da Faixa de Opções do Access

Início da página Início da página

Definir as propriedades de campo no modo Design

Você pode definir qualquer propriedade de campo enquanto trabalha com uma tabela no modo Design. Nesse modo, você define o tipo de dados de um campo na grade de design da tabela, e as outras propriedades, no painel Propriedades do Campo.

Abrir uma tabela no modo Design

  1. No Painel de Navegação, clique com o botão direito do mouse na tabela.
  2. No menu de atalho, clique em Modo Design.

Alterar o tipo de dados de um campo

  1. Na grade de design da tabela, localize o campo para o qual você deseja definir o tipo de dados.
  2. Na coluna Tipo de Dados, escolha um tipo de dados na lista.

MostrarTipos de dados disponíveis

Tipo de dados Use para armazenar Tamanho
Texto

Caracteres alfanuméricos

Use em texto ou números que não são utilizados em cálculos (por exemplo, uma ID do Produto (Product ID)). Um valor numérico armazenado como texto pode ser classificado e filtrado de modo mais lógico, mas não pode ser facilmente usado em cálculos.

Até 255 caracteres.
Memorando

Caracteres alfanuméricos (com mais de 255 caracteres) ou texto que usa a formatação rich text.

Use em texto com mais de 255 caracteres ou em texto que usa a formatação rich text. Anotações, descrições longas e parágrafos que usam a formatação de texto, como negrito ou itálico, são bons exemplos que demonstram quando um campo Memorando deve ser usado.

Até 1 gigabyte de caracteres ou 2 gigabytes de repositório (2 bytes por caractere), dos quais você pode exibir 65.535 caracteres em um controle.
Número

Valores numéricos (números inteiros ou valores fracionais).

Use para armazenar números usados em cálculos, exceto em valores monetários (use o tipo de dados Moeda para valores monetários).

1, 2, 4 ou 8 bytes, ou 16 bytes quando usado para um código de replicação.
Data/Hora

Datas e horas.

Use para armazenar valores de data/hora. Observe que cada valor armazenado inclui um componente de data e um componente de hora.

8 bytes.
Moeda

Valores monetários.

Use para armazenar valores monetários (moeda).

8 bytes.
Numeração Automática

Um valor numérico exclusivo que o Access insere automaticamente quando um registro é adicionado.

Use para gerar valores exclusivos que podem ser usados como uma chave primária. Observe que os valores dos campos Numeração Automática podem ser incrementados sequencialmente ou por um valor especificado ou atribuído aleatoriamente.

4 bytes ou 16 bytes quando usado para código de replicação.
Sim/Não

Valores boolianos (sim/não).

Você pode usar um dos três formatos: Sim/Não, Verdadeiro/Falso ou Ativado/Desativado.

1 bit (8 bits = 1 byte).
Objeto OLE

Objetos OLE ou outros dados binários.

Use para armazenar objetos OLE de outros programas do Microsoft Windows.

Até 1 gigabyte.
Anexo

Imagens, arquivos binários, arquivos do Office.

Este é o tipo de dados preferencial para repositório de imagens digitais e qualquer tipo de arquivo binário.

Para anexos compactados, 2 gigabytes. Para anexos não compactados, aproximadamente 700 KB, dependendo do grau em que o anexo pode ser compactado.
Hiperlink

Hiperlinks.

Use para armazenar hiperlinks e fornecer acesso de único clique a páginas da Web por meio de uma URL (Uniform Resource Locator) ou de arquivos através de um nome no formato UNC (convenção de nomenclatura universal universal). Você também pode vincular-se a objetos do Access armazenados em um banco de dados.

Até 1 gigabyte de caracteres ou 2 gigabytes de repositório (2 bytes por caractere), dos quais você pode exibir 65.535 caracteres em um controle.
Assistente de pesquisa

Não é realmente um tipo de dados; em vez disso, inicia o Assistente de Pesquisa.

Use para iniciar o Assistente de Pesquisa, a fim de que você possa criar um campo que use uma caixa de combinação para examinar um valor em outra tabela, consulta ou lista de valores.

Tabela ou consulta baseada: o tamanho da coluna acoplada.

Valor baseado: o tamanho do campo Texto usado para armazenar o valor.

 Observação   O tamanho máximo de um arquivo de banco de dados do Access é 2 gigabytes.

Dicas sobre tipos de dados
  • Para números de telefone, números de peça e outros números que não pretende usar para cálculos matemáticos, você deve selecionar o tipo de dados Texto em vez do tipo de dados Número. Um valor numérico armazenado como texto pode ser classificado e filtrado mais logicamente, mas não pode ser usado facilmente em cálculos.
  • Para os tipos de dados Texto e Número, é possível especificar o tamanho do campo ou o tipo de dados com mais precisão definindo um valor na caixa da propriedade TamanhoDoCampo.

Definir outras propriedades de campo

  1. Na grade de design da tabela, selecione o campo para o qual deseja definir propriedades. O Access exibirá as propriedades desse campo no painel Propriedades do Campo.

 Observação   O tipo de dados do campo determina as propriedades que podem ser definidas.

  1. No painel Propriedades do Campo, insira as configurações desejadas para cada propriedade ou pressione F6 e use as teclas de direção para selecionar uma propriedade.

MostrarQue propriedades de campo estão disponíveis?

 Observação   Nem todas as propriedades estão disponíveis para todos os campos. O tipo de dados de um campo determina que propriedades o campo terá.

Propriedade do campo Descrição
Tamanho do campo

Definir o tamanho máximo para os dados armazenados como tipos de dados Texto, Número ou Numeração Automática.

 Dica   Para obter um desempenho melhor, sempre especifique o menor Tamanho do Campo necessário.

Formato Personalizar a forma como o campo aparecerá por padrão quando exibido ou impresso.
Casas decimais Especificar o número de casas decimais a serem usadas durante a exibição de números.
Novos valores Especificar se um campo Numeração Automática será incrementado ou atribuído a um valor aleatório quando um novo registro for adicionado.
Máscara de entrada Exibir caracteres que ajudem a orientar a entrada de dados. Para obter mais informações sobre como criar e usar uma máscara de entrada, confira a seção Consulte também.
Legenda Definir o texto exibido por padrão em etiquetas para formulários, relatórios e consultas.
Valor padrão Atribuir automaticamente um valor padrão para um campo quando novos registros são adicionados.
Regra de validação Fornecer uma expressão que deve ser verdadeira sempre que você adiciona ou altera o valor nesse campo.
Texto de validação Inserir uma mensagem a ser exibida quando um valor violar a expressão na propriedade Regra de Validação.
Requerido Solicitar que sejam inseridos dados em um campo.
Permitir comprimento zero Permitir a inclusão (definindo o valor da propriedade como Sim) de uma cadeia de comprimento zero ("") em um campo Texto ou Memorando.
Indexado Agilizar o acesso a dados nesse campo com a criação e o uso de um índice.
Compactação Unicode Compactar o texto armazenado neste campo quando a quantidade armazenada for pequena (< 4.096 caracteres).
Modo IME Controlar a conversão de caracteres em uma versão do leste asiático do Windows.
Modo de Frase IME Controlar a conversão de sentenças em uma versão do leste asiático do Windows.
Marcas de Ação Anexar uma marca de ação (marcas inteligentes: dados reconhecidos e rotulados como um tipo particular. Por exemplo, o nome de uma pessoa ou o nome de um destinatário recente de mensagem de email do Microsoft Outlook é um tipo de dados que pode ser reconhecido e rotulado com uma marca inteligente.) ao campo.
Acrescentar Somente Acompanhar o histórico de valores de campo (definindo o valor da propriedade como Sim).
Formato de Texto Escolha o valor Rich Text da propriedade para armazenar texto como HTML e permitir formatação em RTF. Escolha o valor Texto sem Formatação para armazenar somente texto não formatado.
Alinhamento do texto Especificar o alinhamento padrão do texto em um controle.
  1. A fim de fornecer mais espaço para inserir ou editar uma configuração de propriedade na caixa da propriedade, pressione SHIFT+F2 para exibir a caixa Zoom.

 Dica   Se você estiver inserindo uma máscara de entrada ou uma expressão de validação, e deseja ajuda para fazer isso, clique Imagem do botão ao lado da caixa da propriedade, para exibir o construtor apropriado.

  1. Para salvar as alterações, pressione CTRL+S.

Encontre links para mais informações sobre tipos de dados e propriedades de campo na seção Consulte também.

Início da página Início da página

 
 
Aplica-se a:
Access 2010